Maratona 01

Publicado por Ricardo Gaúcho Em 26 setembro 2017 Comentários desativados em Maratona 01
Tech tipsComputer Tricks

 

01. [E]

a)(F) Os produtores representam apenas o primeiro nível trófico de uma cadeia alimentar. O segundo nível trófico é ocupado por animais herbívoros consumidores primários. O terceiro nível trófico é ocupado por animais carnívoros consumidores secundários.

b)(F) A energia em uma cadeia alimentar tem origem nos produtores – primeiro nível trófico – e não nos herbívoros (consumidores primários). Esses herbívoros recebem a energia na matéria orgânica das plantas que devoram.

c)(F) A quantidade de energia transferida é sempre MENOR que a do nível anterior. A energia vai diminuindo de um nível para outro na medida em que vai sendo gasta pelos organismos e vai sendo perdida na forma de calor para o ambiente.

d)(F) Água e sais minerais, além de não serem consideradas moléculas orgânicas, não são fontes de energia para os seres vivos. Água e sais minerais são moléculas inorgânicas muito simples e de baixíssima energia em suas ligações químicas.

e)(V)

____________________

02. 15 [01, 02, 04, 08]

01.(V) A energia não pode ser reciclada, reusada, reutilizada. Depois que ela gerou um trabalho ela se perde principalmente na forma de calor. Quando a onça corre atrás da capivara ela vai deixando para trás um rastro de calor pelo ar. Este calor é resultante da energia que seu corpo está gastando para correr atrás de sua presa. A capivara também está perdendo energia e esta energia não pode ser reusada. Por isso, a energia segue em apenas um sentido – no sentido produtor-consumidor-decompositor. A energia vai, mas não volta. Isso é diferente da matéria que vai e volta. Átomos que estão na onça poderão estar mais tarde na capivara. A onça morre e entra em decomposição. Seus átomos voltam para a terra. As plantas, por meio se suas raízes, absorvem átomos da terra para construírem as moléculas orgânicas de seus corpo. As capivaras, comendo as plantas, comem os átomos que também estiveram nas onças! Assim, a matéria é BIDIRECIONAL, enquanto a energia é UNIDIRECIONAL. A energia é um FLUXO – vai e não vem. A matéria é um CICLO – vai e vem.

 

02.(V) A energia da luz é captada pela fotossíntese e utilizada para produção de glicose. Boa parte desta energia absorvida acaba ficando armazenada nas ligações químicas entre os carbonos da glicose.

04.(V)

08.(V)

16.(F) Grande parte da energia solar que chega à Terra é refletida de volta ao espaço pelas calotas polares e pelos oceanos. Outra parte importante é absorvida pelos continentes e convertida em calor. Estima-se que bem menos de 1% da energia solar é absorvida pela fotossíntese.

____________________

3. [B]

Com a redução da população de antílopes, os leões encontrarão menos alimento, o que significa que sua população tende a diminuir também devido a fome e a morte de filhotes por falta de carne. A redução de antílopes, por outro lado, dá um refresco para as pastagens que acabam aumentando.

____________________

4. [B]

I.(F) A energia sempre DIMINUI na passagem de um nível trófico a outro. Ver comentário do item 01 do teste 02.

Nem toda energia captada pelas algas e plantas volta para o meio físico diretamente. Parte destas algas será devorada por organismos. A partir daí, esta energia vai passando de um nível a outro nas cadeias alimentares para bem depois voltar ao ambiente. Além disto, é bom considerar que parte destas algas será depositada no fundo do oceano e, ao longo dos milhares de anos, pode originar depósitos fósseis do futuro. Ou seja, esta energia pode levar milhões de anos para retornar ao ambiente novamente.

III.(F) O potencial energético SOFRE alterações nos diferentes níveis tróficos da teia. Lembre que a energia vai SEMPRE diminuindo na passagem de um nível a outro ao longo das cadeias alimentares.

IV.(V)

V.(V) Animais fazem a respiração celular para conseguir energia necessária a sua sobrevivência. Neste processo as suas mitocôndrias destroem glicose (matéria orgânica) para gerar energia na forma de ATP.

____________________

5. [C]

A reciclagem de materiais garante que os elementos fundamentais à vida não se esgotem no ambiente. Pense no CO2 atmosférico. Caso a fotossíntese apenas retirasse este gás do ar para usá-lo como fonte de carbono pra a produção de moléculas de glicose, com certeza as reservas atmosféricas de CO2 já teriam acabado muito tempo atrás. Na prática este gás não acaba por conta do reciclamento. Processos como a respiração aeróbia, fermentação, combustão e a decomposição devolvem este gás para a atmosfera. Raciocínio semelhantes valem para uma série de outros que são reciclados. Pense também nos ciclos biogeoquímicos.

____________________

6. 17 [01, 16]

01.(V)

02.(F) Pense que uma única árvore pode sustentar centenas de pequeninos insetos como os pulgões parasitando suas folhas. Cada inseto, por sua vez, sustenta centenas de milhares de protozoários microscópicos em seu sistema digestivo.

04.(F) Biomassa é a quantidade de matéria ORGÂNICA e não inorgânica como afirmado.

08.(F) A biomassa reduz significativamente de um nível trófico para outro. Assim, para se produzir um quilo de massa corpórea numa vaca, é preciso que ela coma aproximadamente 60 kg de capim.

16.(V) Considere que a energia SEMPRE diminui quando passa de um nível para outro. Assim, a pirâmide de energia NUNCA pode ser invertida. Ela será SEMPRE decrescente. Mais energia no início e menos energia no topo.

____________________

7. [A]

Peso seco

– Tendo em vista que a água varia muito no corpo de um ser vivo, procura-se não considerá-la nos estudos de biomassa e transferência de matéria. Quando o dia está muito quente o animal transpira mais, o que afeta sua massa total. Caso o animal tenha comido muito sal mineral em sua alimentação, seu sangue e suas células reterão mais água por osmose, o que resulta num aumento significativo de sua massa corporal. Assim, para efeito de estudos, é melhor desidratar os tecidos dos organismos estudados a fim de considerar apenas a biomassa seca. Isso evita as variações sazonais de biomassa por razões que não importam ao estudo. A biomassa desidratada, quando pesada na balança, informa o peso seco.

____________________

8. [E]

Quando come o milho, o homem se comporta como consumidor primário. Quando come a carne do porco, o homem se comporta como consumidor secundário. Assim, o home é herbívoro e carnívoro, isto é, ONÍVORO.

____________________

9. [E]

a)(F) O texto deixa claro que o processo de extinção do fitoplâncton tem relação com alterações climáticas de origem antrópica, isto é, causada por influência humana.

b)(F) O FITOPLÂNCTON representa o nível dos vegetais (no caso, algas) e são, portanto, PRODUTORES e não decompositores como afirmado.

c)(F) Protozoários, pequenos crustáceos e larvas de diversas espécies formam o ZOOplâncton.

d)(F) O fitoplâncton é representante do PRIMEIRO nível trófico, uma vez que o fitoplâncton é formado principalmente por algas fotossintetizantes.

e)(V) As algas do fitoplâncton liberam gás oxigênio durante o processo de fotossíntese. Neste processo ocorre a fotólise da água onde moléculas de água são quebradas com a energia da luz. O hidrogênio da molécula de água é incorporado na molécula de glicose (C6H12O6). Já o oxigênio da água é liberado para o ambiente. Este processo ocorre na presença da luz e é chamado de FOTÓLISE da ÁGUA.

Note que a molécula da água é quebrada (lisada) pela energia luminosa.

____________________

10. [C]

____________________

11. [E]

a)(F) Não é a presença do gás ozônio na atmosfera que faz os raios ultravioleta chegarem do espaço. Os raios ultravioleta são emitidos principalmente pelo Sol em sua atividade. O gás ozônio, presente na “camada de ozônio”, absorve a maior parte desta radiação ultravioleta de alta energia, impedindo que ela chegue em níveis prejudiciais na superfície da Terra, o que afeta diretamente os organismos da biosfera. Os raios ultravioleta-A (UVA) são particularmente os mais prejudiciais, uma vez que são raios mais energéticos e possuem um maior poder mutagênico.

b)(F) O dióxido de enxofre (SO2) tem uma participação muito pequena no processo de aquecimento global. Lembre de nosso macete de aula: Gases do efeito estufa – óxidos mais metano. O SO2 está mais ligado ao fenômeno da precipitação ácida (chuva ácida). O SO2 jogado na atmosfera, reage com o gás oxigênio, dando origem ao trióxido de enxofre (SO3). O SO3 reagem com o vapor d’água, originando ácido sulfúrico.

c)(F) Alternativa sem sentido. Além disto, o gás oxigênio presente na atmosfera não está ligado diretamente ao aquecimento global.

d)(F) Tempestades solares até podem, teoricamente, provocar mudanças climáticas na Terra. No entanto, as pesquisas apontam o CO2 como principal gás estufa retentor de calor.

e)(V)

____________________

12. [B]

a)(F) Os metais se acumulam nos tecidos animais e também ao longo da cadeia. O acúmulo nos tecidos é chamado de BIOACUMULAÇÃO e a concentração ao longo da cadeia alimentar, MAGNIFICAÇÃO TRÓFICA.

c)(F) Lembre que metais pesados fazem parte do grupo NÃO-BIODEGRADÁVEIS.

d)(F) Lembre que a maior concentração destes poluentes se dá nos últimos níveis das cadeias alimentares. Assim, não são os vegetais que apresentam maiores chances de morrer contaminados, uma vez que estão no início das cadeias alimentares.

e)(F) Os metais pesados interferem em todas as cadeias alimentares onde estiverem presentes.

____________________

13. [C]

a)(F) A respiração celular é o processo de degradação da glicose que ocorre nas mitocôndria e seu objetivo é liberar energia para a célula. O CO2 é um produto da respiração mitocondrial, não sendo ele capaz de impedir o processo.

b) Bactérias decompositoras do solo fazem decomposição e NÃO fotossíntese que absorve CO2. A planta é incapaz de absorver carbono livre.

c)(V) O SEQUESTRO de carbono diz respeito à fotossíntese. Este processo retira CO2 da atmosfera para utilizar o carbono na produção de moléculas orgânicas que constituem o corpo da planta.

d)(F) Reter o CO2 da atmosfera na forma de compostos ORGÂNICOS, a partir da FOTOSSÍNTESE e NÃO a partir de reações de oxidação.

e)(F) A fotossíntese vegetal transfere o CO2 atmosférico para as moléculas de GLICOSE e NÃO para as moléculas de ATP. O ATP é formado na RESPIRAÇÃO CELULAR.

____________________

14. [A]

A figura II indica que houve ali o fenômeno da INVERSÃO TÉRMICA.

Lembre do macete de aula:

– SANDUÍCHE DE RECHEIO QUENTE –

Pelo esquema do teste fica claro que em II tem uma camada de ar quente entre duas de ar frio. Assim, junto aos edifícios na figura II o ar está mais frio que a camada de cima. Isso significa que o ar da superfície não vai subir nem levar as partículas poluente embora.

Na medida em que o ar frio não sobe, o ar não circula. Como o ar não circula, os poluentes vão se concentrando ao longo do tempo. Com mais poluição num ar que não circula, a qualidade do ar diminui bastante, causando uma serie de problemas de saúde nas pessoas.

c)(F) O fenômeno exposto em I representa a distribuição normal de temperatura em uma região. Em princípio, quanto maior a altitude, menor será a temperatura. O calor que se apresenta variável com a altitude seria o que se chama de RADIAÇÃO, no caso, radiação infravermelha. O calor não tem nada a ver com destruição da camada de ozônio. O que destrói a camada de ozônio são principalmente os gases à base de CFC (cloro-flúor-carbono) e os óxidos de nitrogênio.

d)(F) Os níveis de ácido nítrico e ácido sulfúrico serão maiores em II. Considere que em dois a circulação do ar está muito reduzida devido à inversão térmica. Assim, ocorrerá maior acúmulo de poluentes como, por exemplo, os óxidos de nitrogênio. Óxidos em contato com água do ar podem originar diferentes ácidos, daí a chuva ou precipitação ácida.

____________________

15. [A]

a)(V) Considere que a evolução biológica é um processo DIVERGENTE, isto é, cada espécie segue se caminho evolutivo em direção diferente de todas as demais espécies.

Assim, os diferentes tipos de mamíferos são resultado de uma DIVERGÊNCIA evolutiva.

Os ancestrais dos mamíferos atuais se espalharam por diferentes territórios. Em locais diferentes, a seleção natural também foi diferente. Desta forma, cada tipo de mamífero foi selecionado por sua capacidade de sobreviver nestes locais.

O conceito de CONVERGÊNCIA evolutiva envolve uma outra concepção. Apesar de as espécies estarem evoluindo independentemente umas das outras e cada uma em sua direção (divergência), não podemos descartar a possibilidade de coincidências ocorrerem. O golfinho e o tubarão seguem caminhos evolutivos bem diferentes (divergência). Afinal, o golfinho é um mamífero e o tubarão é um peixe. No entanto, eles apresentam um formato de corpo bem parecido. Isso se explica pela seleção natural. A forma hidrodinâmica desenvolvida deixa o animal extremamente rápido na água. Quanto mais rápido um animal nada, mais ele come suas presas e menos ele é morto por seus predadores. Baleia e tubarão foram submetido a um mesmo processo de seleção natural. Ao longo de milhos de anos foram ficando cada vez mais parecidos em seu formato hidrodinâmico. Os dois animais têm um formato quase perfeito para o nado no oceano. Vamos organizar nosso conhecimento:

  1. Tubarão e Golfinho evoluem em direções diferentes (evolução divergente).

  2. No quesito forma hidrodinâmica, eles CONVERGEM para uma forma bem semelhante entre si.

Não há parentesco direto entre eles. Trata-se de animais diferentes que seguem caminhos evolutivos diferentes e que foram selecionados pelo MESMO CRITÉRIO. Apesar de evoluírem por caminhos diferentes, no quesito forma eles CONVERGEM, caracterizando a convergência evolutiva.

b)(F) Borboletas NÃO semelhantes a peixes.

c)(F) Rêmoras são peixes de verdade e não criaturas semelhantes a peixes. Rêmora é um tipo de peixe que costuma seguir o tubarão e arraias predadores para comer os restos de carne que estes peixes deixam em suas matanças. A relação onde rêmoras, comendo os restos deixados pelos tubarões e arraias, classifica-se como COMENSALISMO.

Uma relação comparável às hienas e aos abutres que seguem os leões para comer os restos deixados por estes carnívoros.

d)(F) Cavalos e Baleias são exemplos de evolução DIVERGENTE e não CONVERGENTE como sugerido. Mamíferos tem estruturas corporais homólogas. Patas e nadadeiras são a mesma estrutura adaptada a funções diferentes. Além disto, cavalos e baleias são descendentes dos primeiros mamíferos que DIVERGIRAM ao longo do processo evolutivo, isto é, seguiram caminhos evolutivos diferentes, apesar de possuírem o mesmo ancestral comum.

e) Homens e macacos são parentes entre si e tem um ancestral comum. Desta forma homens e macacos são exemplos de espécies que DIVERGIRAM de um ancestral. Não são, portanto, exemplo de convergência e sim de evolução divergente – também chamado de irradiação adaptativa.

____________________

16. [V-F-F-F-F]

(V) As mutações são alterações aleatórias que ocorrem no material genético dos organismos. Caso uma mutação traga vantagem ao ser vivo, este pode viver mais tempo e deixar mais descendentes, passando a mutação adiante. As mutações são, em sua grande maioria, prejudiciais e deletérias, diminuído as chances de sobrevivência do portador.

(F) O MIMETISMO ocorre quando um organismo de confunde com outro organismo e leva vantagem por causa disto. Pense no exemplo de mariposas que tem asas com manchas que lembram uma coruja. Os predadores se confundem e atacam e atacam menos a mariposa com medo se serem devorados pela possível coruja.

Já a CAMUFLAGEM ocorre quando o organismo se confunde com o meio, de forma que nem os predadores nem as presas o percebem.

(F) Estruturas HOMÓLOGAS, e não análogas,  são aquelas que derivam de estruturas presentes em um mesmo grupo ancestral comum, refletindo, portanto, parentesco evolutivo.

(F) A ação da seleção natural REDUZ a variabilidade genética de uma população. O processo de seleção natural elimina todas as diferentes formas que surgem aleatoriamente em função do processo de mutação do material genético. Assim, a mutação e a recombinação criam a diversidade genética. A seleção natural, por outro lado, elimina a maior parte desta diversidade. Assim, pode-se dizer que a ação da seleção natural REDUZ a variabilidade genética de uma população. 

(F) Estruturas que desempenham função similar, mas têm origem embrionária e estrutura anatômica diferentes são produzidas por um processo de CONVERGÊNCIA ADAPTATIVA e não divergência adaptativa, como afirmado. Releia o comentário do testes 15.

____________________

17. [C]

As espumas formadas nos rio são consequência de detergentes não biodegradáveis que acabam criando uma camada espumosa enorme sobre a lâmina de água dos rios. A luz e o gás oxigênio não penetram bem na água do rio por causa da camada de espuma, o que causa graves danos à flora e à fauna.

____________________

18. [A]

a)(alternativa falsa) O esgoto doméstico sofre decomposição microbiana em qualquer ambiente onde estes microorganismos estejam presentes, incluindo, é claro, rios não poluídos. Aliás, esta é uma das razões pelas quais um rio fica poluído – excesso de esgoto sem tratamento prévio.

____________________

19. [A]

a)(V) O monóxido de carbono (CO) é capaz de se ligar de forma IRREVERSSÍVEL à molécula de hemoglobina. Na medida em que esse gás se liga nos sítios de ligação, o gás oxigênio não consegue fixar-se na hemoglobina. Com isso o transporte de oxigênio pelo corpo fica comprometido. Quando mais gás CO for inalado, menos gás oxigênio será transportado pela hemoglobina, podendo, inclusive, levar à morte por asfixia.

____________________

20. [C]

Destruição da camada de ozônio – gases à base de CFC (cloro-flúor-carbono) e óxidos de nitrogênio.

Efeito Estufa – óxidos em geral e metano (CH4).

Chuva ácida – oxiácidos (NO2 – SO2 – SO3).

____________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.

Os Comentários Estão Fechados.