Aula 21

Publicado por Ricardo Gaúcho Em 15 junho 2010 3 Comentários
Tech tipsComputer Tricks

21.01. [c]

Destruição das paredes internas dos alvéolos que ocorre no enfisema reduz a área de contado com o ar. Assim, como menor área de contato com o ar, menor serão as trocas respiratórias entre o sangue e o ar.

____________________ 

21.02. [e]

Os cílios movimentam o muco em direção a faringe, Neste movimento o muco transporta as impurezas do ar que ficaram aderido.

____________________

 21.03. [e]

____________________

21.04. [d]

Brônquios – bronquíolos – alvéolos.

____________________

21.05. [c]

O esôfago faz parte do sistema digestório e não do sistema respiratório.

O esôfago conduz o bolo alimentar até o estômago por meio de músculos lisos e involuntários. O esôfago não tem ligação direta com o sistema respiratório.

____________________

21.06. [d]

O pulmão da vítima tinha água doce com características da água do lago. Os movimentos respiratórios são voluntários. No entanto, quando há excesso de gás carbônico, esse se transforma em anidrido carbônico, baixando o pH sanguíneo e fazendo com que o bulbo comande estes movimentos, que passam assim a ser involuntários. No caso relatado, se a vítima tivesse sido colocada já falecida no lago, não haveria água nos pulmões, já que, após a morte do indivíduo, não haveria mais movimentos respiratórios. A presença de água doce com elementos do lago onde o corpo foi encontrado é evidência de que a vítima deveria ainda estar viva ao ser colocada no lago e com movimentos respiratórios, que permitiram a entrada dessa água nos pulmões, provocando a morte por afogamento.

A água foi inalada pelo nariz e pela boca e se acumulou no interior dos pulmões, o que impediu os alvéolos de realizarem as trocas respiratórias.

____________________

21.07. [d]

O número 6 indica uma ramificação um pouco menor de um brônquio. Esta ramificação, por sua vez, vai ramificar mais ainda formando os bronquíolos, finíssimos canalículos que levam o ar até o alvéolo onde, finalmente, ocorrerá as trocas respiratórias entre o sangue e o ar.

____________________ 

21.08. [d]

O feto humano não tem brânquias. A respiração de dá mediante trocas gasosas entre o sangue do feto e o sangue da mãe na placenta.

____________________

21.09. [e]

____________________

21.10. [e]

Uma vez que o epitélio pseudoestratificado ciliado mucoso das vias respiratórias seja destruído por ação do alcatrão contido no cigarro, o sistema respiratória perde a capacidade de expulsar a maior parte da sujeira que entra nas vias respiratórias a cada ciclo de inspiração. Poeira e microorganismos vão acabar por se acumularem no interior do sistema respiratório, o que, por sua vez, aumenta as chances de infecções e outros problemas clínicos.

____________________ 

21.11. [b]

A estrutura comum ao sistema respiratório e digestório é a faringe e não a LARINGE, como afirmado. A LARINGE é uma estrutura cartilaginosa exclusiva do sistema respiratório e é nela que estão localizadas as pregas vocais (antigamente chamadas de cordas vocais).

____________________

21.12. [e]

O CO (monóxido de carbono) liga-se de forma irreversível à hemoglobina do sangue. Assim, quanto mais monóxido de carbono seja inalado por uma pessoa, menos hemoglobina funcional ela terá na corrente sanguínea para o transporte de oxigênio e gás carbônico, o que, por sua vez, reduz a capacidade de oxigenação interna do corpo.

____________________ 

21.13. [c]

As estruturas prejudicadas no enfisema são os alvéolos pulmonares e sua função está associada às trocas gasosas. Destruição das paredes internas dos alvéolos que ocorre no enfisema reduz a área de contado com o ar. Assim, como menor área de contato com o ar, menores serão as trocas respiratórias entre o sangue e o ar (hematose).

____________________ 

21.14. 19 [01, 02, 16]

(04)(F) Moluscos terrestres como lesmas e caracóis não respiram por brânquias.

(08)(F) Os anfíbios são vertebrados que, durante o seu ciclo vital, apresentam respiração branquial, pulmonar e cutânea, em tempos diferentes. Respiram por brânquias na fase de girino e respiram pela pele (cutânea) e por pulmões na fase adulta.

Aprofundando o sistema respiratório dos ANFÍBIOS:

Pode ser branquial (larvas e algumas salamandras adultas), pulmonar, cutânea e bucofaríngea (mucosa da cavidade bucal, nos sapos, nas rãs e pererecas adultos). A respiração pulmonar nos anfíbios não é muito desenvolvida, pois os pulmões são pequenos e os alvéolos se encontram em número reduzido. Ainda, quando o ar é inspirado, a mucosa bucal, altamente vascularizada, já realiza pequenas trocas gasosas, reduzindo o trabalho dos pulmões. Pelo fato de a superfície da pele estar sempre úmida e vascularizada, algumas espécies realizam a respiração cutânea. Essa forma de respira- ção corresponde a 2/3 da respiração total do animal, sendo mais eficiente que a respiração pulmonar.

____________________

21.15. [b]

a)(F) O muco é produzido pela mucosa epitelial que reveste internamente a traqueia e os brônquios e não por um tal de ” acúmulo de líquidos”. 

b)(V) O movimento de vai-e-vem dos cílios empurra o muco e tudo que está aderido nele para cima, em direção a boca.

c)(F) Quando a respiração é rápida e superficial, é sinal que o ar não chega nas regiões mais profundas do sistema respiratório. Lembre que os alvéolos pulmonares estão no final do caminho das vias respiratórias. Assim, para uma respiração bem eficiente, o ar tem que chegar em grande quantidade nos alvéolos.

e)(F) A hidratação influencia na densidade dos líquidos de todo o corpo. Assim, com menos água disponível, a tendência é o muco ficar mais denso, mais viscoso, mais gosmento, o que, por sua vez, dificulta o trabalho dos cílios em movimentar este muco para cima e expulsar partículas estranhas que entraram pelo ar.

____________________ 

21.16. 15[01, 02, 04, 08]

01.(V) Um dos efeitos da fumaça do cigarro é a paralisação temporária das atividades dos CENTRÍOLOS das células do epitélio ciliado da traqueia e dos brônquios. A química do cigarro inibe uma serie de enzimas que operam nesta organela citoplasmática.  Quando sentimos o cheiro do cigarro de um fumante ou quando o próprio fumante inala a fumaça de seu cigarro, os cílios das vias respiratórias paralisam por cerca de 15 a 20 minutos.  Nestes períodos de paralisia ciliar, os movimentos de drenagem do muco paralisam e a limpeza das vias respiratórias fica alterada.

04.(V) O inchaço é resultante da inflamação provocada pelo micro-organismo.

08.(V) Ao redor dos bronquíolos existe uma certa quantidade de músculos lisos que, quando contraídos, fecham os bronquíolos e dificultam a entrada de ar para os alvéolos. Isto é uma forma de defesa dos animais. Imagine que um leão entre numa zona de incêndio na savana. A enorme quantidade de fumaça da região pode intoxicá-lo e matá-lo antes que ele consiga fugir. A contração desta musculatura dos bronquíolos impede que este ar tóxico chegue aos alvéolos e contamine o sangue com toxinas.  Claro que não é um processo de defesa que dure muito tempo, mas, pelo menos, dá uns três ou quatro minutos de vantagem para o leão achar um caminho e fugir da região carregada de fumaça. Este mecanismo de defesa está em todos os mamíferos até hoje, incluindo, é claro, nós mesmos. Reações alérgicas como asma se explicam por este mecanismo. Certas pessoas são sensíveis a perfumes, pelos de animais, fumaça, poeira, etc. Estes alergênicos, quando em contato com os bronquíolos, desencadeiam a contração muscular e os bronquíolos são fechados. Algo como se fosse o leão na zona de incêndio da savana.

____________________

21.17. [d]

II.(V) Ao redor dos bronquíolos existe uma certa quantidade de músculos lisos que, quando contraídos, fecham os bronquíolos e dificultam a entrada de ar para os alvéolos. Isto é uma forma de defesa dos animais. Imagine que um leão entre numa zona de incêndio na savana. A enorme quantidade de fumaça da região pode intoxicá-lo e matá-lo antes que ele consiga fugir. A contração desta musculatura dos bronquíolos impede que este ar tóxico chegue aos alvéolos e contamine o sangue com toxinas.  Claro que não é um processo de defesa que dure muito tempo, mas, pelo menos, dá uns três ou quatro minutos de vantagem para o leão achar um caminho e fugir da região carregada de fumaça. Este mecanismo de defesa está em todos os mamíferos até hoje, incluindo, é claro, nós mesmos. Reações alérgicas como asma se explicam por este mecanismo. Certas pessoas são sensíveis a perfumes, pelos de animais, fumaça, poeira, etc. Estes alergênicos, quando em contato com os bronquíolos, desencadeiam a contração muscular e os bronquíolos são fechados. Algo como se fosse o leão na zona de incêndio da savana.

IV. (V) Assunto da próxima aula. Durante a inspiração o diafragma se contrai de desce (não sobe, como afirmado – isso acontece na expiração, quando o ar é expulso para fora do corpo).

                 INSPIRAÇÃO                                 EXPIRAÇÃO

____________________

21.18. [d]

II.(F) O CO se associa à hemoglobina formando a carboxiemoglobina, um composto quimicamente estável que desfavorece a ligação da hemoglobina ao oxigênio.

III.(F) É justamente o oxigênio ligado à hemoglobina que será disponibilizado para as células e desse modo o sangue materno chega à placenta com taxas normais de oxigênio.

IV.(V) A constrição dos vasos sanguíneos maternos, provocada por outros componentes nocivos presentes no cigarro, diminui o aporte de sangue à placenta, e desse modo reduz-se a quantidade de oxigênio e nutrientes que chegam ao feto.

V.(V) Com menos oxigênio e menos nutrientes, o desenvolvimento do feto é mais lento, e a criança chegará ao final da gestação com peso abaixo do normal.

____________________

21.19.

As paredes dos alvéolos são responsáveis pelas trocas gasosas com o sangue. Assim, na medida em que o enfisema destrói a parede dos alvéolos, ocorre também uma redução na capacidade de absorção de oxigênio e eliminação de gás carbônico.

____________________ 

21.20.

a) Narinas, fossas nasais, faringe, laringe, traqueia, brônquios, bronquíolos e alvéolos.

b) O diafragma é o músculo que separa o tórax do abdome. Sua função está associada com a inspiração.

c) A faringe é comum ao sistema digestório e ao sistema respiratório.

d) Os alvéolos são sacos membranosos que ficam na extremidade dos bronquíolos. A função dos alvéolos é a realização das trocas gasosas (hematose).

e) Ao respirarmos pelo nariz fazemos o ar chegar nos pulmões filtrado, aquecido e umedecido.

____________________

Ext aula 21 – Sistema Respiratório – I

3 Comentários até ao momento.

  1. Ricardo Gaúcho disse:

    hh

  2. Amanda Maria disse:

    Bom dia professor Gaúcho!
    Como você está? Espero que bem.
    Bom, eu tenho uma dúvida na questão 06: se o indivíduo não conseguia realizar as trocas gasosas, o CO2 se acumula no sangue junto com água (já que apenas uma pequena parte do CO2 se liga à hemácia), certo? Por que então o sangue não poderia ficar ácido?
    Aguardo sua resposta e desde já agradeço a atenção.

    • Ricardo Gaúcho disse:

      Olá, AMANDA!!!!

      ***D) O pulmão da vítima tinha água doce com características da água do lago.
      Os movimentos respiratórios são voluntários. No entanto, quando há excesso de gás carbônico, esse dá origem ao ácido carbônico que tu cita em teu comentário. A presença deste ácido reduz o pH sanguíneo e faz com que o bulbo comande estes movimentos, que passam assim a ser involuntários. No caso relatado, se a vítima tivesse sido colocada já falecida no lago, não haveria água nos pulmões, já que, após a morte do indivíduo, não haveria mais movimentos respiratórios. A presença de água doce com elementos do lago onde o corpo foi encontrado é evidência de que a vítima deveria ainda estar viva ao ser colocada no lago e com movimentos respiratórios, que permitiram a entrada dessa água nos pulmões, provocando a morte por afogamento.

      SACOU???

      abraçãozãobão!!!!

Deixe o seu comentário


Tema traduzido por Wordpress Total.