Aula 14

Publicado por Ricardo Gaúcho Em 15 junho 2010 1 Comentário
Tech tipsComputer Tricks

 

14.01. [b]

“Alo” – diferente. A especiação por isolamento geográfico se dá em territórios diferentes (pátrias diferentes – alopátrico).

____________________

14.02. [c]

Ramificação ou “clado”, daí, cladogênese.

____________________

14.03. [a]

a)(V) Quando se atinge o isolamento reprodutivo, significa que os organismos não são mais capazes de se intercruzarem ou, caso cruzem, os filhos serão estéreis e não haverá continuidade.

____________________

14.04. [c]

II. A população está espalhada por uma determinada área. 

I. Isolamento devido a forças naturais.

IV. Os animais se reencontram.

III. Isolamento reprodutivo, uma vez que os membros não são mais capazes de se intercruzarem.

____________________

14.05. [d]

V. O isolamento geográfico faz com que as populações, separadas em seus territórios, armazenem mutações diferentes ao longo do tempo, o que leva à formação de raças ou subespécies (IV).

Uma vez que os grupos apresentam fenótipos diferentes, a seleção natural começa a agir de forma diferencial (I).

As diferenças se acumulam ao longo do tempo criando diferenças tão grandes que impedem a reprodução entre elas (II).

Com o isolamento reprodutivo (II), se dá por estabelecido a formação de novas espécies (III).

 ____________________

14.06. [a]

O isolamento geográfico impede que as mutações aleatórias se espalhem entre os indivíduos de uma mesma espécie, uma vez que se encontram separadas geograficamente.

Com o tempo, há um acúmulo tão grande de mutações que os grupos isolados se diferenciam a ponto de não conseguirem mais se intercruzarem (isolamento reprodutivo), o que caracteriza a especiação.

____________________

14.07. [c]

I.(F) O isolamento geográfico pode ter ocorrido na indicação de A, pois foi ali que começou a diferenciação via cladogênese que resultou nos tipos diferentes apontados pelo segmento C.

Assim, em C, a especiação já está adiantada, o que prova que o isolamento geográfico se deu bem antes, no caso, em A.

III.(F) A cladogênese (A) até se dá por um processo alopátrico, mas, a anagênese (B), não. A anagênese se dá por um processo simpátrico (sem isolamento geográfico).

____________________

14.08. [e]

a)(F) Darwin realmente não sabia explicar o porquê de os organismos serem diferente, afinal, ele não conheceu a genética nem os trabalhos de Mendel. Apesar de não explicar tais diferenças, a seleção natural se mostrou válida, uma vez que, no final das contas, quem sobrevive é o organismos que for o portador das melhores característica. Por que um organismo possui melhores características que outro? Isso Darwin não sabia. Apesar disto, não é possível mudar o fato de que os melhores têm mais chance de sobreviver (seleção natural).

b)(F) Não são as mutações as únicas causas da variabilidade genética em uma população. A recombinação gênica dos cromossomas durante a meiose também contribui para este processo. Além disto temos que considerar as migrações realizadas por certos seres vivos. Pense em pardais que migram do norte do Brasil em direção a Argentina, por exemplo. No caminho eles vão cruzando com pardais de diferentes lugares que estão ao longo de sua rota de migração. Assim, eles vão introduzindo novos genes nas populações por onde passam, além de receberem genes diferentes destas populações em função dos cruzamentos que fazem. Temos então um faotr que aumenta a diversidade também.

c)(F) Características desenvolvida e transmitidas à prole a teoria de Lamarck (lei da transmissão das características adquiridas) e não da teoria evolutiva de Darwin.

d)(F) Nem sempre que tem a maior diversidade genética sobrevive às mudanças do ambiente. A espécie pode ser extremamente diversificada e mesmo assim pode não sobreviver a determinadas alterações ambientais. Imagine, por exemplo, um tsunami gigantesco varrendo uma ilha que tem uma incrível diversidade de plantas. A diversidade, neste caso, não fará diferença, uma vez que todas as plantas da ilha serão destruídas pelo força do tsunami.

e)(V) As ideias dos pesquisadores se encontram no neodarwinismo.

Darwin não tinha ainda a ideia de genes para explicar a diversidade dos seres vivos, nem Mendel fez relação de sua descoberta com a noção de seleção natural.

O neodarwinismo, no entanto, funde as duas concepções.

A seleção natural seleciona os melhores genes que determinam as melhores características.

____________________

14.09. [c]

O enunciado deixa claro que eles cruzam entre si e seus descendentes são férteis, isto é, trata-se de organismos de mesma espécie. Suas aparência distintas indicam que tratar-se de raças diferentes de uma mesma espécie de ave. Espécies diferentes se caracterizam ou por não cruzarem entre si ou por não produzirem descendentes férteis caso consigam ainda cruzarem.

____________________

14.10. [a]

As espécies de tentilhões descobertos por Darwin nas Ilhas Galápagos viviam em ilhas diferentes e se diferenciaram em espécies diferentes em ilhas também diferentes, o que caracteriza um processo ALOPÁTRICO de especiação e não simpátrico como afirmado. Comparar com o texto da afirmativa “d”.

____________________

14.11. [e]

a)(F) O fato de os indivíduos serem diferentes entre si não implica em dizer que são necessariamente de espécies diferentes. Veja o caso dos humanos, por exemplo, somos todos diferentes tanto em genoma como em fenótipo e, no entanto, somos todos das mesma espécie.

b)(F) Uma barreira geográfica como um rio ou uma cadeia de montanhas, por exemplo, não isola UM indivíduo do resto do grupo, mas, uma parte considerável do grupo. Caso apenas UM indivíduo fique isolado, nenhuma implicação evolutiva ocorrerá. Este indivíduo morrerá depois de um tempo e nada mudará.

d)(F) Ora, se o grupo de indivíduos citados são da mesma população, então, são, necessariamente da mesma espécie.

e)(V)Espécies diferentes se caracterizam ou por não cruzarem entre si ou por não produzirem descendentes férteis caso consigam ainda cruzarem.

____________________

14.12. [e]

I.(F) “A” representa um processo de anagênese e se dá num mesmo ambiente, sem a necessidade de um isolamento geográfico, como é o caso de “B” que é um processo cladogênico.

____________________

14.13. [c]

III. Primeiro a variação genética.

V. Com a variação genética aumento a diversidade de organismos com características diferentes.

I. Aqueles que apresentavam apêndices branquiais melhores sobreviviam por mais tempo, deixavam mais descendentes, de forma que este tipo de gene passou a aumentar na população.

IV. Com o passar do tempo o número de organismos com a nova característica vantajosa se tornou cada vem maior.

II. O novo conjunto de genes dos organismos tornou impossível o cruzamento com os tipo normais, o que caracterizou um isolamento reprodutivo e, portanto,  um processo de especiação.

____________________

14.14. [a]

A caça predatória tem um efeito significativo na redução da diversidade genética da região norte na medida em que os caçadores matam aleatoriamente os elefantes-marinhos. Quanto mais intensa a caçada, maior também é a quantidade de genes diferentes eliminados da população. A população formada pelo poucos sobreviventes apresenta uma baixa diversidade genética. Pense no gargalo de uma garrafa, onde somente poucas bolas diferentes podem passar e compare com a figura que segue:

____________________

14.15. 11 (01, 02, 08)

04.(F) “pré-zigótico, por inviabilidade dos híbridos” – pré-zigótico indica que o mecanismo de especiação se dá por dificuldades anteriores à formação do zigoto, como é o caso, por exemplo, das mudanças de rituais de acasalamento que impedem a fecundação e a consequente formação de um zigoto (mecanismo pré-zigótico), ou mudanças mecânicas nos genitais que, impedindo o cruzamento, impedem também a fecundação e a formação de um zigoto (pré-zigótico).

Quando a afirmação propõem “inviabilidade do híbrido” é sinal de que foi formado um zigoto que deu origem a um híbrido e não pode, portanto, ser classificada como pré-zigótica.

____________________

14.16. [b]

Descrição teórica dos mecanismos de especiação mais comuns.

____________________

14.17. [e]

Uma das descobertas de Darwin em Galápagos foi o processo de irradiação adaptativa. Ele intuiu que as aves das ilhas da região eram originárias de uma espécie ancestral.

Ao longo do tempo, através do isolamento geográfico em cada ilha, as aves derivaram em novas espécies, cada uma adaptada a um tipo de alimento nas ilhas específicas.

Uma vez que elas atingiram o nível de novas espécies, fica evidente que elas não trocam mais genes entre si, ou seja, não ocorrerá mais FLUXO GÊNICO entre elas.

Leia novamente as alternativas com base nesta explicação.

____________________

14.18. [e]

O isolamento geográfico impede que as mutações que ocorram em uma planta de um ambiente sejam transmitidas para plantas de outro ambiente.

Lentamente cada grupo irá acumulando mutações diferentes que, lentamente irão diferenciá-las.

Isso pode levar à formação de subespécies (raças) e, até mesmo, formação de novas espécies com o tempo.

____________________

14.19.

Através das semelhanças apresentadas entre as estruturas orgânicas desses seres, uma vez que, quanto mais semelhanças são verificadas entre espécies diferentes, maior será também o grau de parentesco entre elas.

____________________ 

14.20.

Não. Em simpatria, sem isolamento reprodutivo, ocorreria um fluxo gênico que eliminaria as diferenças genéticas existentes entre essas subespécies.

____________________

 

1 Comentário até ao momento.

  1. Vitória disse:

    Professor,no exercício 14.10 a alternativa é não deveria estar incorreta também já que especiação ocorre por isolamento reprodutivo e raciação por isolamento geográfico?

Deixe o seu comentário


Tema traduzido por Wordpress Total.