Aula 13

Publicado por Ricardo Gaúcho Em 15 junho 2010 Sem Comentários
Tech tipsComputer Tricks

 

 

13.01. [b]

Em meio a uma grande diversidade de bactérias pode haver algumas que apresentem uma estrutura tal que o medicamento não faça o efeito esperado. Estas bactérias irão sobreviver e se multiplicar, transferindo seus genes resistentes para as próximas gerações o que, por sua vez, pode produzir linhagens resistentes aos antibióticos aplicados.

____________________

13.02. [d]

Diferentes raças ou subespécies são divisões de uma mesma espécie. No caso específico dos cães, isso se deveu à ação seletiva que o ser humano empregou às diferenças raciais que naturalmente se formaram ao longo do tempo no cão domesticado. Raças interessantes foram preservadas e protegidas de intercruzamentos com outras raças. Desta forma, podemos afirmar que o ser humano promoveu uma seleção artificial.

____________________

13.03. [b]

A noção proposta pelo ribeirinho é a de que o desuso contínuo dos órgãos citados promoveu as mudanças verificadas nos animais, de acordo com a lei do uso-desuso de Lamarck. Além disso, ele fala também que as características obtidas pelo desuso seriam transmitidas para os filhotes, numa clara alusão à ideia de transmissão das características adquiridas presentes na teoria de Lamarck. Estas noções errôneas, de caráter lamarquista, são negadas pela teoria evolutiva moderna.

____________________

13.04. [a]

Em meio a uma grande diversidade de bactérias pode haver algumas que apresentem uma estrutura tal que o medicamento não faça o efeito esperado. Estas bactérias irão sobreviver e se multiplicar, transferindo seus genes resistentes para as próximas gerações o que, por sua vez, pode produzir linhagens resistentes aos antibióticos aplicados.

____________________

13.05. [d]

Em outras palavras, seleção natural. Aqueles caranguejos portadores de genes da quitosana apresentam maiores chances de sobrevivência em função dos ferimentos sofridos ao longo da vida. Sobrevivendo mais, deixam mais descendentes também. Quanto mais tempo vivo, mais acasalamentos e mais os genes vantajosos são passados à frente.

____________________

13.06. [a]

As afirmações são verdadeiras.

____________________

13.07. [d]

Darwin discordava das noções de uso-desuso e transmissão dos caracteres adquiridos propostos na teoria de Lamarck. Para Lamarck, as estruturas presentes nos organismos eram resultantes de uma necessidade de adaptação ao ambiente. A necessidade de sobrevivência, de alguma forma, alterava as estruturas do corpo do organismo fazendo com que ele sobrevivesse às novas condições.

Para Darwin, no entanto, a história era outra bem diferente. As estruturas presentes nos organismos que possibilitavam sua sobrevivência eram resultantes da seleção que o ambiente exercia sobre os organismos e sua grande diversidade.

Temos aí, então, o ponto em comum dos dois estudiosos: 

“A adaptação é resultado da interação dos organismos com o ambiente”.

____________________

13.08. [a]

Quando o texto afirma que “o homem moderno não apresenta tantos pelos como os seus ancestrais, pois deixou de usar”, fica estabelecida a relação com a lei de uso-desuso, segundo a teoria de Lamarck.

Neste sentido, os pelos diminuíram em função de não desempenharem mais a função original de manter a temperatura do corpo estável. Esta noção, no entanto, foi negada pela teoria moderna da evolução. Esta teoria vê nesta situação não o uso-desuso, mas, um caso claro de seleção natural. No passado, aqueles que nasciam com uma genética que determinava menos pelos no corpo, sofriam mais problemas em relação ao controle de temperatura corporal, tendo suas chances de sobrevivência diminuídas.

Uma queda brusca de temperatura poderia facilmente levá-los à morte e seus genes tendiam a diminuir na população. Desta forma, portadores de genes para pouca pelagem nunca cresceram em número.

Com o desenvolvimento de roupas e abrigos, esta desvantagem deixou de ser um critério de sobrevivência. A partir de agora, os humanos de pouca pelagem tinham as mesmas chances de sobrevivência que os de pelagem abundante. O fato, no entanto, é que nos dias atuais os portadores de pouca pelagem constituem a maioria absoluta da população, contra uma minoria insignificante de pelagem mais abundante. Temos aqui um novo caso de seleção natural.

O excesso de pelagem abrigava também muitos parasitas transmissores de doenças, problema que os de pouca pelagem não enfrentavam de forma tão acentuada. Assim, gradativamente, a pouca pelagem se tornou uma vantagem evolutiva.

 ____________________

13.09. [a]

O antibiótico presente no colírio promoveu uma processo de seleção, de forma que as bactérias que naturalmente eram portadoras de uma estrutura tal que o medicamento não fazia efeito nelas, acabavam não morrendo. Desta forma, a genética que possibilitava a sobrevivência ao efeito químico do antibiótico, era passada a diante durante o processo de reprodução. Algumas delas podem ter sido aleatoriamente carregadas pela corrente sanguínea e atingido o intestino. Uma vez lá e livre da ação do antibiótico, reproduziram até atingir uma população grande o bastante para causar problemas que se evidenciaram pela diarreia descrita no enunciado.

____________________

13.10. [a]

Em meio a uma grande diversidade de bactérias pode haver algumas que apresentem uma estrutura tal que o medicamento não faça o efeito esperado. Estas bactérias irão sobreviver e se multiplicar, transferindo seus genes resistentes para as próximas gerações o que, por sua vez, pode produzir linhagens resistentes aos antibióticos aplicados.

Em 1, o número de bactérias está diminuindo por que as bactérias sensíveis ao efeito do antibiótico estão morrendo. A população cai bastante até o ponto em que para de diminuir e volta a crescer. Neste momento, todas as sensíveis já morreram. Aquelas poucas bactérias que não morreram pelo fato de serem diferentes da média e terem sobrevivido ao medicamento, vão reproduzir e garantir uma recuperação da população bacteriana, como se percebe em 2.

____________________

13.11. [a]

I.(V) Não é, por exemplo, só nas patas de uma onça que a seleção natural vai agir. Se as estruturas musculares e nervosas das patas são superiores a média, isso significa que o animal vai fugir melhor dos problemas e atacar com rapidez. Assim, matando mais e morrendo menos, ela conseguirá sobreviver por mais tempo e passar sua carga genética à frente, para as próximas gerações. Como se percebe, a seleção natural não age nas partes do corpo e no corpo inteiro. Quanto melhor ou pior é uma determinada parte, mais chances ou menos chances o corpo inteiro tem de sobreviver ou morrer.

II.(F) O erro está aqui: “…de modo a se adaptarem às condições ambientais…”. A seleção natural não faz as espécies desenvolverem as características necessárias à sobrevivência. Isso é trabalho para o acaso que gerará ou não as mutações que poderão criar novas formas capazes de sobreviver.

IV.(F) Um “… maior número de características favoráveis à sobrevivência…” promove um AUMENTO na proporção e não uma diminuição, como afirmado.

____________________

13.12. [b]

MUTAÇÃO — O primeiro passo no processo evolutivo é a criação da diversidade. Isso se dá através de mutações aleatórias no genoma.

VARIABILIDADE DE GENÓTIPOS — Genes mutantes são, na prática, novos tipos de genes diferentes dos tradicionais. As mutações, assim, criam novos tipos de genes, novos criam novos genótipos.

VARIABILIDADE DE FENÓTIPOS — Novos genótipos manifestam diferentes características no organismo, isto é, novos genótipos manifestam novos fenótipos.

SELEÇÃO — Agora que novas características estão sendo manifestadas, o processo de seleção poderá entrar em ação, determinando quais novas características sobrevivem e passarão para a próxima geração e quais irão desaparecer devido a sua baixa qualidade de gerar sobrevivência no portador.

____________________

13.13. [b]

a)(F) A necessidade não faz características novas surgirem em um organismo. A necessidade de sobrevivência entra no núcleo das células e muda inteligentemente o material genético de forma a aumentar as chances de sobrevivência de um ser vivo? NÃO. A necessidade apenas seleciona quem vive e quem morre.

b)(V) No final das contas, a força que determina quem vive ou quem morre na natureza é o próprio ambiente. Organismos dotados de boas características sobrevivem, do contrário, morrem por pressão seletiva ambiental. O ambiente seria o carrasco da natureza. No entanto, ele não direciona nenhuma espécie a desenvolver esta ou aquela característica.

c)(F) A variabilidade genética NÃO é estabelecida a partir da ação da seleção natural e SIM pelas mutações e recombinações gênicas que ocorrem no material genético dos organismos. A seleção natural entra no núcleo das células e muda inteligentemente o material genético de forma a aumentar as chances de sobrevivência de um ser vivo? NÃO.

e)(F) Trata-se exatamente do contrário do que está sendo afirmado. Darwin AFIRMOU a importância da aleatoriedade e do acaso, afinal, é daí que surge a diversidade de características de uma espécie.

Quanto maior a diversidade de características em uma espécie, mais indivíduos aleatoriamente diferentes e, por consequência, maiores as chances desta espécie diversificada apresentar indivíduos que consigam sobreviver às mudanças que, continuamente, ocorrem nos ambientes da Terra.

____________________

13.14. [c]

a)(F) As substâncias fotoprotetoras são produzidas nas células vegetais a partir de informações codificadas nos genes presentes no DNA. Estes genes, no entanto, não surgiram pela necessidade de evitar os problemas causados pela radiação. Isto seria uma concepção Lamarquista. A necessidade de sobrevivência à radiação UV entra no núcleo das células das araucária e muda inteligentemente o material genético de forma a aumentar as chances de sobrevivência da planta quando exposta aos raios UV? NÃO.

c)(V) Uma vez que substâncias antioxidantes e fotoprotetoras protegem o vegetal contra a ação dos raios UV, é de se supor que houve um processo de seleção natural ao longo do tempo. Aquelas plantas que herdavam esta característica, sobreviviam melhor às altas taxas de raios UV. Na medida em que sobreviviam por mais tempo, deixavam mais filhos herdeiros desta característica. Assim, ao longo do tempo, a quantidade de indivíduos portadores da capacidade de produzirem fotoprotetores foi aumentando na população de araucárias, de modo que hoje, praticamente todas araucárias têm esta proteção.

e)(F) A evolução não tem finalidade. Existe os organismos que vivem e existe os organismos que morrem, apenas isso. O DNA tem um objetivo na vida? O gene tem a intenção de fazer o seu dono mais forte e mais adaptado?

____________________

13.15. [a]

(F) A exposição excessiva de bactérias hospitalares sensíveis a antibióticos não promove a sua adaptação. Para isso acontecer o material genético da bactéria teria que mudar de forma planejada, inteligente e intencional a fim de atingir a resistência, coisa que, na prática, jamais ocorre.

____________________

13.16. [e]

Observe no enunciado a afirmação de que as pessoas que codificam a proteína NÃO FUNCIONAL sobrevivem à ação do vírus HIV.

Proteína NÃO FUNCIONAL significa proteína que não funciona, proteína errada, algo falhou, algo não saiu conforme o esperado, a proteína era para ser de um jeito e saiu de outro. Isto acontece quando o gene sofre uma mutação e, em função disto, não manifesta mais a característica que deveria manifestar, no caso, produzir uma proteína funcional. Diz-se então que o gene tornou-se recessivo e não é mais capaz de manifestar sua característica.

Assim, as pessoas de genótipo “cc” serão capazes de sobreviver ao vírus HIV. O gene mutante “c” aumenta a chance de sobrevivência das pessoas quando expostas ao vírus HIV, uma vez que este gene recessivo produz uma proteína que não funciona e da qual o vírus precisa para manter seu ciclo. Sem esta proteína o vírus para de se reproduzir.

As pessoas portadoras deste gene terão mais chance de sobrevivência quando infectadas pelo HIV e, por seleção natural, a tendência é o gene “c” aumentar na população, como afirma a alternativa “E”. Os portadores do gene “C” produzem a proteína funcional que permite o vírus se manifestar.

Assim, os indivíduos “CC” e “Cc” tendem a morrer quando infectados pelo HIV. Com o tempo, a tendência da seleção natural é fazer reduzir a frequência do gene “C” e aumentar a frequência do gene “c”.

____________________

13.17. [b]

b)(F) Caso não se utilize o medicamento, a cura fica por conta do sistema imunológico da pessoa infectada. Para o sistema imune, se o vírus é resistente ou não ao medicamento, não faz a menor diferença, os anticorpos destroem todos os vírus.

Assim deixar por conta do próprio sistema imune a recuperação de pessoas infectadas é uma forma de evitar que a ação seletiva do medicamento favoreça o desenvolvimento de linhagens resistentes de vírus.

Contrariar esta premissa é como dar chance ao azar.

Por isso, o medicamento somente deve ser utilizado em casos graves, pois, nestes casos, a vida do paciente está em jogo e as estatísticas devem ficar em segundo lugar!

____________________

13.18. [d]

III.(F) Em uma população existe diversidade de características e não as mesmas como afirmado.

____________________

13.19.

a) “Os bichos teriam, perdido suas patas como forma de se adaptar à vida colada ao solo…”

b)

trecho 1

– “esses membros minúsculos podem ser a chave para explicar como um grupo de lagartos acabou se transformando nas serpentes de hoje.”

 trecho 2

– “ o fato de ela ser encontrada em sedimentos terrestres”; “a observação de lagartos atuais que escavam galerias no subsolo ou ocupam tocas feitas por outros organismos. Esses lagartos apresentam corpos muito alongados, membros reduzidos […], crânios achatados e reforçados, utilizados para escavar” .

*(rés do chão = pavimento de uma casa ou edifício que fica ao nível do solo; andar térreo).

____________________

13.20.

a) Lamarquista – A alternativa sugere que o fato de viver na grama fez o gafanhoto desenvolver a cor verde, o que faz referência à lei do uso e desuso de Lamarck.

b) Darwinista – A alternativa sugere que pelo fato de o gafanhoto ser verde ele é selecionado positivamente e consegue viver camuflado no gramado verde.

Deixe o seu comentário


Tema traduzido por Wordpress Total.