Aula 07

Publicado por Ricardo Gaúcho Em 26 março 2017 5 Comentários
Tech tipsComputer Tricks

07.01. [b]

Os microorganismos se beneficiam com o ambiente quente, úmido e nutritivo da pança dos ruminantes.

Os ruminantes se beneficiam dos microorganismos na medida em que digerem a celulose e liberam a glicose para o animal absorver via intestino.

 ____________________

07.02. [d]

Disputa entre seres de mesma espécie por mesmos recursos caracteriza a competição intraespecífica.

 ____________________

07.03. [e]

Protocooperação – relação não obrigatória em que ambos participantes se beneficiam.

O pássaro come parasitas e restos de carne que ficaram entre os dentes do jacaré.

O Jacaré se beneficia por se ver livre dos detritos e parasitas presentes entre seus dentes.

Obs.: Uma pequena confusão pode surgir na interpretação da frase “… Os efeitos benéficos para uma das populações são necessários para o crescimento ou sobrevivência da outra…”, contida no enunciado. Excetuando a alternativa  “e” – protocooperação -, as demais são absurdas e não oferecem a opção de um mutualismo, como muitos estudantes podem pensar. Na falta de alternativa, devemos assinalar a menos absurda.

____________________

07.04. [a]

Ambos se beneficiam e a relação é necessária para os dois.

 ____________________

07.05. [a]

Protocooperação – relação não obrigatória em que ambos participantes se beneficiam.

O pássaro ganha a comida encontrada entre os dentes do jacaré.

O Jacaré se beneficia por se ver livre dos detritos acumulados entre seus dentes.

____________________

07.06. [a]

A relação entre o fungo e alga caracteriza o líquen.

b)(F) escravagismo. O pássaro Chupim é muito malaco. Ele nidifica, isto é, põem seus ovos no ninho do Tico-tico sem que ele perceba. O Tico-tico acaba chocando os ovos do Chupim e alimentando seus filhotes juntamente com os seus próprios sem se dar conta.

c)(F) comensalismo. O escaravelho alimenta-se das fezes bovinas. Ele faz, utilizando suas suas patas, pequenas bolas de fezes e rola estas bolas até suas tocas que ficam no subterrâneo.

d)(F) comensalismo.

e)(F) epifitismo.

____________________

07.07. [a]

O texto deixa claro a necessidade da relação. Observe:

1. “…castanheiras dependem principalmente das cotias…”

2. “A forma de dispersão das sementes praticada pelas cotias também é essencial para…”

A cotia, por sua vez, depende das sementes para sua alimentação.

Ambos saem beneficiados na relação.

A a relação é necessária para ambos. 

MUTUALISMO

(b)(F) Quando a alternativa afirma que: “… embora vivam de modo independente…” — fica evidente que não se trata do que o texto coloca sobre a amêndoa e a cotia.

___________________

07.08. [e]

A rêmora se alimenta dos restos deixados pelo tubarão.

____________________

07.09. [a]

As abelhas apresentam interdependência e divisão de trabalho, o que caracteriza uma sociedade. Além disto, ambas espécies envolvidas dependem mutuamente uma da outra.

____________________

07.10. [b]

Nos três casos fica evidente seres devorando outros da mesma espécie – relação desarmônica, intraespecífica, canibalismo.

____________________

07.11. [b]

Observe que a espécie A não sofre nenhuma alteração com a presença ou ausência de B. A espécie A mantém sua população sempre constante. Já a espécie B, no entanto, se beneficia na presença de A.

Esta é uma relação conhecida como COMENSALISMO, que estudaremos na AULA 08.

Um exemplo clássico é a hiena e o leão.

As hienas seguem os leões e comem os restos deixados por estes predadores. Para os leões, no entanto, se as hienas comerem ou não as carcaças abandonadas, é indiferente. Assim, a hiena se beneficia do leão, mas, para o leão, a relação é indiferente.

O leão seria representado no gráfico por A (vermelho) e a hiena por B (verde).

Alguns estudantes pensam em uma PROTOCOOPERAÇÃO para este gráfico. Isso, no entanto, é um erro. Na PROTOCOOPERAÇÃO ambos os participantes se beneficiam. O gráfico, por sua vez, deixa claro que só a espécie B se beneficia na relação, o que descarta a possibilidade de uma PROTOCOOPERAÇÃO.

_____________________

07.12. [c]

Ambas espécies saem beneficiadas.

Além disto, as demais alternativas não fazem o menor sentido em relação ao enunciado.

____________________

07.13. 31 (01, 02, 04, 08, 16)

____________________

07.14. [c]

II.(F) As algas não parasitam, são produtoras e alimentam o fungo.

III.(V) Em um líquen, o fungo, normalmente ascomicetos, representa a maior parte da estrutura corpórea. O fungo retira da pedra, os sais minerais, e da umidade do ar, ele consegue água. Esta água e sais minerais são transferidos para as algas. As algas, por sua vez, fazem fotossíntese e produzem matéria orgânica que compartilham com o fungo. Juntos, os dois sobrevivem em lugares inóspitos. Separados eles têm poucas chances de sobrevivência.

IV.(F) Liquens não apresentam sistemas radiculares – raízes são típicas dos vegetais.

sistema radicular é o órgão responsável pela fixação dos vegetais e pela absorção de água e sais minerais. De maneira geral considera-se que o sistema radicular é o responsável por realizar a interface entre a planta e solo.

____________________

07.15. [b]

I. – Comensalismo –  Esta é a primeira relação que estudaremos na aula 08… Dê uma conferida lá

II. – Sociedade – Abelhas e cupins, por exemplo, são animais sociais que não podem viver separadamente do grupo. Os zangões e a rainha são completamente dependentes da sociedade para sobreviverem.

III. – Predatismo – Caso clássico de predatismo, relação em que uma espécie mata outra para se alimentar.

IV. – Inquilinismo ou Epifitismo – Clássica relação em que um vegetal vive no corpo de outro sem prejudica-lo.

____________________

07.16. 35(01, 02, 32)

04.(F) orquídeas e árvores – relação interespecífica.

08.(F) o líquen apresenta um mutualismo entre as algas e os fungos.

16.(F) herbivorismo e parasitismo são relações desarmônicas, uma vez que um dos participantes acaba saindo no prejuízo.

____________________

07.17. [c]

Trata-se do contrário do que afirmado.

É o fungo que absorve água e sais minerais do solo, fornecendo-os à alga.

____________________

07.18. [e]

Quanto menor a sobreposição de nicho ecológicos, menor será a competição entre os envolvidos.

____________________

07.19.

O canibalismo ocorre quando organismos se alimentam de outros da mesma espécie.

Caso este comportamento se torne uma regra, a tendência da população é ir reduzindo gradativamente, na medida em que os organismos vão devorando uns aos outros.

Assim, a extinção acaba por ser o fim inevitável deste processo.

____________________

07.20.

Seres da mesma espécie disputam os mesmos e limitados recursos do meio como, por exemplo, o alimento, a água, o espaço territorial, fêmeas no cio, etc.

5 Comentários até ao momento.

  1. Nathalia disse:

    Oi professor, no exercício 7 vc diz que a relação é necessária. Mas se não fosse a cotia, não existiria mais nenhum jeito de acontecer a dispersão? Achava q era protocooperação

    • Ricardo Gaúcho disse:

      Oi, Nathalia

      O texto deixa claro a necessidade da relação. Observe:

      1. “…castanheiras dependem principalmente das cotias…”

      2. “A forma de dispersão das sementes praticada pelas cotias também é essencial para…”

      A cotia, por sua vez, depende das sementes para sua alimentação.

      Ambos saem beneficiados na relação.

      A a relação é necessária para ambos.

      MUTUALISMO

      O que tu acha?

      abraço

    • Ricardo Gaúcho disse:

      07.07. [a]

      O texto deixa claro a necessidade da relação. Observe:

      1. “…castanheiras dependem principalmente das cotias…”

      2. “A forma de dispersão das sementes praticada pelas cotias também é essencial para…”

      A cotia, por sua vez, depende das sementes para sua alimentação.

      Ambos saem beneficiados na relação.

      A a relação é necessária para ambos. — MUTUALISMO

      (b)(F) Quando a alternativa afirma que: “… embora vivam de modo independente…” — fica evidente que não se trata do que o texto coloca sobre a amêndoa e a cotia.

  2. Julio disse:

    Oi professor, na questão 11 o gabarito está errado. Na apostila, a alternativa A diz o contrário que a sua explicação. Não deveria ser a letra B?

    • Ricardo Gaúcho disse:

      Oi, Julio

      … eu detalhei mais a explicação para ver se assim tu resolve tua dúvida … dá uma conferida lá e diga o que achou.
      abraçãozãobão!!!!!

Deixe o seu comentário


Tema traduzido por Wordpress Total.